Visualização online
         
 
 
NEWSLETTER
18# 19ABR2013
Logotipo da Universidade de Aveiro
 
 
Dois dias para Portugal ter saída Dois dias para mudar a letra no alfabeto das exportações
Durante dois dias a Universidade de Aveiro (UA) e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) juntaram empresários, consultores, cientistas e investigadores, artistas e criadores, responsáveis de instituições públicas com interesses e atividades ligados à internacionalização nas “Exit Talks”. Foram dois dias que permitiram mudar a letra que interessa no alfabeto do desenvolvimento, considerava Carlos Jalali, professor da UA, na leitura das conclusões: o habitual “Portugal sem saída” mudou para “Portugal tem saída”. “Um bom exemplo do que pode surgir quando a universidade se abre à sociedade”, sublinhou Alexandre Soares dos Santos, presidente do Conselho Geral da UA.
Competições Nacionais de Ciência juntam milhares na UA Competições Nacionais de Ciência estreiam formato underground
Vinte e quatro anos depois da sua primeira edição, as Competições Nacionais de Ciência (CNC) continuam a inovar. O objetivo, no entanto, mantém-se: levar a ciência ao público jovem, de forma lúdica e divertida. Este ano, quatro novas provas, várias atividades paralelas e um formato jovem e inovador contribuem para manter a atualidade desta festa do conhecimento que reúne, entre 22 a 24 de abril, cerca de 11 mil alunos de todo o país na Universidade de Aveiro (UA).
 
Que currículos para os 50 anos do DETI?
O seminário “Que currículos para os 50 anos do DETI?” realiza-se dia 22 de abril, a partir das 09h30, no Anfiteatro do Departamento de Ambiente e Ordenamento. Trata-se de uma iniciativa inserida nas comemorações dos 40 anos do Departamento de Eletrónica e Telecomunicações (DETI) da Universidade de Aveiro (UA).
José Eduardo Rebelo, um pioneiro em Portugal no estudo do Luto Luto: “É possível conviver de forma serena e apaziguada com o passado”
Biólogo e professor na Universidade de Aveiro, José Eduardo Rebelo perdeu a família há 20 anos atrás. Um acidente de carro roubou-lhe a mulher, grávida, e duas filhas, uma com sete e outra com um ano de idade. Na sequência da catástrofe, o investigador do Departamento de Biologia viu-se confrontado com um turbilhão de emoções e sentimentos agudos durante cerca de uma década. De entre as estratégias de que se socorreu para lidar com a nova realidade, destaca-se a conclusão de um mestrado em psicologia.
 
             
 
Esta newsletter, semanal, é produzida pelos Serviços de Comunicação, Imagem e Relações Públicas da Universidade de Aveiro, com conteúdos do @ua_online.
©2012 Universidade de Aveiro